segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Yotel a cadeia de hotéis da Yo!Company (actualizado com vídeo)

http://www.yotel.com/

Our story

YOTEL was created by YO! Founder Simon Woodroffe OBE and YOTEL CEO Gerard Greene. The idea was conceived by Simon after he was upgraded into first class on a British Airways flight. He decided to translate the language and the luxury of airline travel and a touch of Japanese influence into a small but luxurious cabin.

Gerard had spent years staying in boring and expensive hotels and decided to do something about it. In 2002 he met with Simon, secured funding for a prototype cabin from our partners IFA Hotels & Resorts and then pulled together a team to evolve Simons idea into reality. Together they embarked on an incredible journey to to open the first airport hotel in 2007.

At YOTEL we are very passionate about hotels and we have tried to create a 'First class experience at an affordable price'. YOTEL cabins may be smaller than traditional hotels rooms but through great design we offer a beautifully designed, flexible smart space to suit individual needs in which to relax, refresh, connect and sleep. We know the things that usually irritate you about hotel rooms and we've tried to take them all away !

Automated check in and out

Free WiFi

Monsoon showers with all over body wash

Flat screen TV's

Workstations with multi power points

AIRPORT
Our airport hotels are situated inside terminal buildings to give customers the ultimate experince of being minutes from departure and arrivals gates. Cabins are bookable by the hour with check in and check out times totally flexible. We have three cabin types at airports, a 'Standard' bunk style single cabin (can be shared by two, a little cosy but perfect for a few hours) 'Premium' double cabins and 'Premium' twin cabins.

Airports locations are Gatwick Airport, South Terminal. Heathrow Airport, Terminal 4 and Amsterdam Airport Schiphol.

CITY
In June 2011 YOTEL we opened our flagship city centre hotel just two blocks west of Times Square in New York. Cabins are 30% bigger than our airport product and come with floor to ceiling windows. There are four main cabin types, 'Premium' cabins with Queen size double beds, Corner cabins with dual aspect windows, FIRST cabins with King beds, some that come with private terraces and hot tubs and VIP 2 cabin suites, the ultimate luxury!

The hotel was designed by Rockwell Group of New York in collaboration with Softroom of London and features 20,000 sqft of flexible and dynamic entertainment space including the largest hotel terrace in the city.


Vídeo: http://sicnoticias.sapo.pt/946951 (minuto 08:48)
 

Notícias Nacionais: Cecília Meireles e 48 empresas portuguesas na WTM (World Travel Marke) 2011

Cecília Meireles e 48 empresas portuguesas na WTM 2011
28 de Outubro de 2011 às 17:04:49 por Tiago da Cunha Esteves

Quarenta e oito empresas portuguesas (entre companhias aéreas, operadores turísticos e marcas da hotelaria) vão estar com o Turismo de Portugal na World Travel Market (WTM) 2011, feira que arranca no próximo dia 7 de Novembro e decorre até dia 10, no ExCel London.

Ao Publituris, fonte do Turismo de Portugal disse que a secretária de Estado do Turismo, Cecília Meireles, vai estar presente no evento, onde vai ter reuniões institucionais com os maiores operadores turísticos e companhias aéreas do mercado britânico, no sentido de serem analisadas oportunidades de desenvolvimento dos fluxos turísticos, visitando o stand nacional.

Mais uma vez, Portugal vai promover-se na feira através do produto gastronomia e vinhos. “O espaço Prove Portugal – enquadrado no programa de promoção da gastronomia com o mesmo nome – proporcionará diariamente e de hora a hora aos visitantes do stand provas de vinhos, azeite, queijo e Vinho do Porto e degustações de produtos”, informa a mesma fonte do TP.

Leia o artigo completo na edição impressa do Publituris, já em distribuição.

http://www.publituris.pt/2011/10/28/cecilia-meireles-e-48-empresas-portuguesas-na-wtm-2011/

Cartas passeio da Lisboa Walker

Nova sugestão da Lisbon Walker para descobrir Lisboa e arredores a pé ou de bicicleta: 52 cartas para 52 fins de semana e duas surpresas (os jokers)!

Cartas-Passeio disponíveis a partir das 15h do dia 23 de Setembro 2011, à venda no estabelecimento da Lisbon Walker na Rua dos Remédios, nº84, em Alfama.




Bem-vindo ao Lisbon Walker - http://www.lisbonwalker.com/

Lisboa construiu ao longo dos tempos uma imagem de cidade fascinante para os seus visitantes. A sua localização fantástica, a importância histórica e as características dos seus habitantes, generosamente complementadas por pontos de inegável interesse artístico e arquitectónico, destacam-na como uma das poucas capitais ainda humanas na escala e no ritmo de vida.

Descobrir a cidade na companhia de guias entusiastas e conhecedores é a missão do Lisbon Walker, complementando as limitações naturais dos roteiros de viagem, para revelar a verdadeira personalidade desta cidade única. Os passeios a pé realizam-se  nos quatro primeiros Domingos do mês e no primeiro Sábado de cada mês às 14h30 em Português e diariamente em Inglês (ver horário).

Tudo o que precisa para se tornar num Lisbon Walker é aparecer no nosso NOVO ponto de encontro de acordo com os horários ou contactar-nos através de: info@lisbonwalker.com.

sábado, 29 de outubro de 2011

Notícias Nacionais: Base de Lisboa (da Easyjet) abre em abril 2012 com novas rotas para Amesterdão, Veneza, Bordéus, Astúrias e Copenhaga

Base de Lisboa abre em abril 2012 com novas rotas para Amesterdão, Veneza, Bordéus, Astúrias e Copenhaga

Em conferência de imprensa no ministério da economia, deram-se a conhecer novidades quanto à base de Lisboa. A saber:


- Início oficial da 23ª base easyJet: 19 de abril 2012;
- 5 novas rotas: Amesterdão, Veneza (Marco Polo), Bordéus, Astúrias e Copenhaga;
- Astúrias é o único destino novo no contexto de Lisboa. Este aeroporto localiza-se perto de Oviedo e chegou a ser voado pela Air Asturias, companhia que faliu;
- As novas rotas estam à venda em easyJet.com a partir do dia 10 de Novembro de 2011;
- No verão 2012, a easyJet passa de 16 para 21 rotas em Lisboa;
- Com as 21 rotas operacionais, a companhiua efectuará 151 voos por semana em 41 ligações;
- 15 novas rotas a apresentar nos próximos cinco anos;
- A companhia fica temporariamente baseada no Terminal 2 do aeroporto de Lisboa. Terá uma área dedicada para os passageiros;
- A base deverá ser deslocada para Montijo, Alverca ou Sintra quando a alternativa Portela + 1 for decidida;
- Dois aviões Airbus A319  vão estar baseados, numa primeira fase;
- A base sustentará 2000 postos de trabalho indirectos e directos;
- Recrutamento de 100 novos colaboradores (pessoal de cabine, pilotos e administrativos). Todos de nacionalidade portuguesa e contrato local;
- Quando estiver operacional a 100% transportará 2 milhões de passageiros por ano;
- As cinco novas rotas introduzidas no primeiro ano vão gerar 225 mil adicionais passageiros;
- Terá um impacto de 600 milhões de euros no turismo português;
- Representa um investimento de 300 milhões de euros;
- Com o aumento de movimentos em Lisboa, a easyJet espera superar a barreira dos 4 milhões  de passageiros anuais transportados de e para Portugal;

http://www.lowcostportugal.net/viajar/aeroportos/lisboa/base-de-lisboa-em-abril-2012-com-novas-rotas-para-amesterdao-veneza-bordeus-asturias-e-copenhaga/2011/10/

Secretários de Estado e Javier Gándara director ibérico da easyJet (à direita)

Notícias Nacionais: Lisboa, 20ª base easyJet (10 novas rotas, 3 aviões, 300 milhões euros)

Lisboa, 20ª base easyJet (10 novas rotas, 3 aviões, 300 milhões euros)

Na conferência de imprensa, na qual o LowCostPortugal esteve presente, foram conhecidos os desenvolvimentos da base da easyJet em Lisboa:


- 20ª base da companhia low cost na europa e a segunda na península ibérica (com Madrid);
- Inicio no Inverno 2011/2012 – data a anunciar;
- 10 novas rotas, conhecidas na Primavera 2011 a escolher entre 29 países;
- 10 somam-se às 16 rotas já operadas;
- Fomentará 2.000 postos de trabalho directos e indirectos;
- Colaboradores easyJet vão ter contratos locais;
- A base representa o investimento de 300 milhões euros;
- Base com 3 aviões, com possibilidade de expandir para 7 aviões;
- Investimento em tráfego misto:  negócios (manhã) e  turismo; (outros slots);
- Aumento de 1,5 para 2,5 milhões passageiros anuais da companhia em Lisboa.
- O Terminal 2 será utilizado pela base para voos de saida. Chegadas serão asseguradas pelo Terminal 1.

A conferência de imprensa foi precedida pelo baptismo de um Airbus A319 novinho em folha, chegado de Luton. Para celebrar a parceria com Portugal, a low cost deu o nome ao avião “Pride of Lisbon”. Recebeu um “banho de champanhe” pelo Primeiro-Ministro José Sócrates e pela CEO easyJet, Carolyn McCall.

Discursaram de em seguida:

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, que referiu a importância do investimento para a cidade e região,  enquanto destino de negócios e turismo.

O Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, António Mendonça falou de pormenores técnicos da base e do crescimento do aeroporto. Na sua análise, Lisboa prevê receber 14 milhões de passageiros neste ano. Estão a ser realizadas obras de beneficiação que vão alargar a qualidade de serviço até aos 18 milhões de passageiros anuais. Falou ainda das negociações duras, que levaram a companhia a escolher Lisboa entre 57 outras cidades candidatas.

O Primeiro-Ministro, José Sócrates, transmitiu uma mensagem de quanto importante é este investimento da easyJet para Portugal, do ponto de vista da confiança no destino Lisboa e no desenvolvimento económico e turístico.

A CEO easyJet, Carolyn McCall apontou para o constante crescimento da companhia em Portugal. Conclui que Lisboa será um investimento a longo prazo e que aos 3 aviões iniciais se podem adicionais mais quatro.
A mensagem oficial de Carolyn McCall à imprensa, sobre o anúncio da base de Lisboa é a seguinte::

“Estamos a tornar mais fácil visitar este lindo país. Enquanto uma das mais atractivas capitais europeias, Lisboa já atrai 3.6 milhões de turistas e 4 milhões de visitantes em negócios por ano. O aumento da frota na easyJet, em Lisboa, vai estimular a procura e contribuir para o aumento do número de visitantes em cerca de 1 milhão de passageiros por ano, com claros benefícios para a economia Portuguesa.

Esperamos, também, dar aos portugueses a oportunidade de viajar para novos destinos de praia e de cidades a preços reduzidos. Portugal identificou a necessidade de melhorar as ligações aéreas com outras bases europeias e a easyJet fornece um serviço adequado a todas as necessidades dos passageiros. Nós já transportamos 20% dos passageiros em negócio em toda a Europa e esperamos contribuir para o futuro crescimento económico.”


http://www.lowcostportugal.net/viajar/aeroportos/lisboa-20%C2%AA-base-easyjet-10-novas-rotas-3-avioes-300-milhoes-euros/2010/10/

Notícias Nacionais: Base easyJet de Lisboa abre em Abril 2012

Base easyJet de Lisboa abre em Abril 2012

Em entrevista ao Jornal de Negócios, o presidente da ANA, Guilhermino Martins, garantiu que a base easyJet de Lisboa abre em Abril de 2012.

A 20ª base da easyJet terá 3 aviões, com a possibilidade de expansão para 7. Serão adicionadas com 10 novas rotas, prevendo um aumento de passageiros anuais de 1,5 para 2,5 milhões em Lisboa.

O anuncio oficial estará para breve.

http://www.lowcostportugal.net/viajar/aeroportos/base-easyjet-de-lisboa-abre-em-abril-2012/2011/09/

Notícias nacionais: Travelers lança charter de fim de ano para Luxor (Egipto)

Travelers lança charter de fim de ano para Luxor
11:55h - 28/10/2011

A Travelers Operador Turístico lançou um voo charter para Luxor, Egipto, para o Fim de Ano.

“Cruzeiro no Nilo”, “Hurghada com Cruzeiro no Nilo” e “Reveillon Hurghada” são os três programas seleccionados para a campanha cujo mote se intitula “Entre no Novo Ano no Egipto”, com preços até 998 euros por pessoa com o Jantar de Gala Incluído e Pensão Completa.

O voo Lisboa / Luxor / Lisboa parte no dia 25 de Dezembro à noite, por volta das 22 horas e regressa dia 1 de Janeiro igualmente à noite. Toda a assistência na viagem é em português e o cruzeiro seleccionado foi o Miss Egypt *****.

http://www.ambitur.pt/site/news.asp?news=24688

Site da operadora: http://www.travelersoperadorturistico.pt

Notícias Nacionais: Nortravel lança Europa Central e Eternamente Itália

Nortravel lança Europa Central e Eternamente Itália
28 de Outubro de 2011 às 17:15:03 por Liliana Cunha

“Pérolas da Europa Central”, combinando Praga, Viena e Budapeste E “Eternamente Itália” são as duas novidades da Nortravel para este Inverno.

Ambos os programas são de sete dias, sendo que o primeiro conta com saídas a 19 de Novembro; 3 de Dezembro; 14 e 28 de Janeiro; 11 e 25 de Fevereiro e 10 e 24 de Março e tem estadas em unidades de quatro estrelas.

O “Eternamente Itália”, que visita Veneza, Florença e Roma, tem saídas a 12 e 26 de Novembro; 10 de Dezembro; 21 de Janeiro; 4 e 25 de Fevereiro e 3 de Março, com estadas em hotéis da mesma categoria.

Ambos os programas incluem transferes e visitas de cidade.

http://www.publituris.pt/2011/10/28/nortravel-lanca-europa-central-e-eternamente-italia/

Notícias Nacionais: Mundovip lança Manchester-Benfica

Mundovip lança Manchester-Benfica
28 de Outubro de 2011 às 17:09:27 por Liliana Cunha

O operador Mundovip lançou dois pacotes especiais para o jogo Manchester-Benfica, da Liga dos Campeões.

A primeira proposta é de um dia (22 de Novembro), data do jogo, em voo especial as com lugares limitados. A segunda é de dois dias (21 e 22 de Novembro), num voo especial com a equipa, pelo que os lugares também são limitados. A estada é num hotel de quatro estrelas. O bilhete para o jogo está garantido mas o seu valor não está incluído no pacote.

http://www.publituris.pt/2011/10/28/mundovip-lanca-manchester-benfica/

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Notícias nacionais: Alentejo conta com nova unidade

Alentejo conta com nova unidade
11:48h - 28/10/2011

Localizado no concelho de Santiago do Cacém, o Monte do Giestal - Casas de Campo & SPA inaugura amanhã, tornando-se assim na mais nova unidade de turismo em espaço rural do Alentejo.

O empreendimento é constituído por dez casas de campo de traça tradicional, uma recepção, uma sala de jogos, uma sala de estar e uma ampla esplanada.

No SPA, a oferta varia entre as diferentes massagens e banhos ou o ginásio. Os amantes das actividades ao ar livre, podem ainda usufruir da piscina, do court de ténis ou dos passeios de bicicletas pelos 70 hectares da propriedade. A unidade está ainda equipada com um espaço para crianças e com um canil para os animais de estimação.

“O Monte do Giestal - Casas de Campo & SPA surgiu do sonho de poder partilhar com todos os que nos visitam, a simplicidade no bem receber, os sabores únicos da gastronomia local, a paisagem relaxante dos campos alentejanos, os aromas da terra e enfim, tudo aquilo que temos de melhor para partilhar”, explica Gilda Silva, sócia gerente da empresa Guipesil - Gestão de Imóveis, Lda, em comunicado.

http://www.ambitur.pt/site/news.asp?news=24686

Site d' O Monte do Giestal - Casas de Campo & SPA: http://montedogiestal.com/

Notícias nacionais: Congresso Internacional de Geoturismo em Arouca

“Há que promover segmentos emergentes como o geoturismo”
28 de Outubro de 2011 às 10:39:37 por Tiago da Cunha Esteves


No ano em que se celebra o Centenário do Turismo em Portugal, “há que promover os segmentos de turismo emergentes no nosso País”, como é o caso do geoturismo. Essa é, pelo menos, a opinião do presidente da Comissão Nacional do Centenário, Jorge Mangorrinha.

“O geoturismo tem pouco mais de 10 anos e, desde 2000, já foram classificados 87 geoparques em todo o mundo, localizando-se cerca de meia centena na Europa, onde surgiu a ideia. Os casos dos Geoparques de Arouca e da Naturtejo, dois parceiros deste centenário, são exemplos muito relevantes”, sustenta.

Nesse sentido, a Comissão Nacional está a promover e a integrar na sua programação nacional o Congresso Internacional de Geoturismo, que vai decorrer de 9 a 13 de Novembro, no Arouca Geopark.

http://www.publituris.pt/2011/10/28/ha-que-promover-segmentos-emergentes-como-o-geoturismo/

Congresso Internacional de Geoturismo em Arouca12:05h - 28/10/2011
A Comissão Nacional do Centenário do Turismo em Portugal, à qual aderiram a Associação Geoparque Arouca e a Câmara Municipal de Arouca, promove e integra na sua programação nacional o Congresso Internacional de Geoturismo, a realizar de 9 a 13 de Novembro, no Arouca Geopark.

 Neste Congresso serão abordados temas como Geoturismo e Geoparques, Geoturismo e Património, Geoturismo, Educação e Ciência, Geoturismo e Desenvolvimento Sustentável, Geoturismo, Destinos e Produtos Turísticos, Casos de estudo em Geoturismo, Geoturismo e Inovação (oferta, serviços, produtos, processos), Geoturismo, Marketing e Comunicação, Geoturismo e Redes de Cooperação, Geoturismo e a região Norte de Portugal e Casos de estudo em Geoturismo.

O Congresso tem ainda como outros parceiros o Turismo de Portugal, IP, o Turismo do Porto e Norte de Portugal, E.R., a Universidade de Aveiro (UA), a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), o Instituto Superior de Línguas e Administração (ISLA- Gaia), a PROGEO- Grupo Português, a ADRIMAG e a Real Irmandade Rainha Santa Mafalda.

http://www.ambitur.pt/site/news.asp?news=24690

Notícias nacionais: Receitas turísticas de Espanha sobem 5,8% em Setembro

Receitas turísticas de Espanha sobem 5,8% em Setembro
28 de Outubro de 2011 às 10:56:16 por Tiago da Cunha Esteves

Os turistas internacionais que em Setembro visitaram Espanha gastaram um total de 5.433 milhões de euros, um aumento de 5,8% em relação ao mesmo mês do ano passado. Os números foram divulgados pelo Instituto de Estudos Turísticos (IET).

Este ano, a época alta registou uma performance crescente em relação a 2010. Entre Julho e Setembro, os turistas internacionais deixaram no país 19.702 milhões de euros, uma subida de 8%.

No acumulado desde o início do ano até Setembro, Espanha registou 42.242 milhões de euros em receitas turísticas, o que se traduziu num crescimento de 8,2% em comparação com o período homólogo de 2010.

http://www.publituris.pt/2011/10/28/receitas-turisticas-de-espanha-sobem-58-em-setembro/

Notícias nacionais: Centenário do Turismo debate relação entre turismo e cidade

Centenário do Turismo debate relação entre turismo e cidade
28 de Outubro de 2011 às 10:33:37 por Tiago da Cunha Esteves

“Turismo e cidade: planear o turismo para a cidade; planear a cidade para o turismo”. É este o tema do seminário internacional de turismo e planeamento do território, a ocorrer no dia 11 de Novembro, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. A iniciativa é enquadrada na Rede de Conhecimento da programação nacional do Centenário do Turismo em Portugal.

O evento vai contar com a presença de especialistas nacionais e internacionais em tendências de turismo, planeamento e desenvolvimento regional e urbano, marketing territorial e turístico, entre outras áreas.

“A cidade: facto urbano-turístico”, “quadro de referência do turismo urbano” e “cultura e eventos: dimensões e estratégias” serão apenas alguns dos temas debatidos.

http://www.publituris.pt/2011/10/28/centenario-do-turismo-debate-relacao-entre-turismo-e-cidade/

Notícias nacionais: Um novo portal de reservas de alojamento em Portugal foi lançado esta sexta-feira, o bestportugalbeds.com

bestportugalbeds.com já foi lançado
28 de Outubro de 2011 às 14:17:17 por Patricia Afonso

Um novo portal de reservas de alojamento em Portugal foi lançado esta sexta-feira. O www.bestportugalbeds.com dispõe de mais de 600 unidades no País.

O novo portal “oferece, com a maior facilidade e transparência, as melhores tarifas disponíveis a cada momento, pagáveis directamente à unidade hoteleira escolhida sem quaisquer encargos adicionais” e espera atingir as 1.500 unidades ao fim do primeiro ano em operação.

Neste, “a pesquisa pode ser efectuada por preço – que é o filtro aplicado por defeito – localização, nome, categoria, regime de alojamento, tipo de hotel ou facilidades oferecidas, de forma inteiramente transparente, sem qualquer tipo de compromisso de posicionamento na plataforma, com excepção da popularidade, ou seja o ordenamento é feito em função do maior número de reservas já processadas.”

O “bestportugalbeds.com não é um portal transaccional, pelo que os utilizadores não necessitam de pagar online a sua reserva; esta é paga directamente no hotel, sem custos adicionais, bastando a indicação do cartão de crédito no acto da reserva para assegurar a mesma, mas sem qualquer débito associado, salvo em caso de cancelamento, nas condições impostas por cada unidade de alojamento e que são previamente acordadas.”

http://www.publituris.pt/2011/10/28/bestportugalbeds-com-ja-foi-lancado/

Notícias nacionais: Portugal entre os países onde o golfe mais está a crescer

Portugal entre os países onde o golfe mais está a crescer
28 de Outubro de 2011 às 11:39:49 por Tiago da Cunha Esteves

Portugal e Turquia estão entre os países onde o turismo de golfe está a desenvolver-se mais rapidamente, de acordo com o CEO da Associação Internacional de Operadores de Turismo de Golfe, Peter Walton. Como destinos consolidados no segmento, o responsável avança países como os Estados Unidos, Espanha e Tailândia.

O turismo de golfe internacional poderá gerar um total de 55 milhões de viagens este ano, um valor equivalente à performance de 2007, antes da crise económica global. De acordo com a associação, trata-se de um dos poucos segmentos internacionais que continua a crescer, apesar da incerteza económica.

Na Tailândia, Peter Walton sustentou que o turismo de golfe está a recuperar muito mais rapidamente do que outros sectores. “Nos mercados consolidados, um em cada três golfistas planeia viajar nos próximos doze meses. Isso é muito mais do que noutros sectores, como o ski. Também sabemos que os golfistas gastam mais 120% por pessoa, e por dia, do que outros turistas”, afirmou.

http://www.publituris.pt/2011/10/28/portugal-entre-os-paises-onde-o-golfe-mais-esta-a-crescer/

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

História do Fado

História do Fado
Nascido nos contextos populares da Lisboa oitocentista, o Fado encontrava-se presente nos momentos de convívio e lazer. Manifestando-se de forma espontânea, a sua execução decorria dentro ou fora de portas, nas hortas, nas esperas de touros, nos retiros, nas ruas e vielas, nas tabernas, cafés de camareiras e casas de meia-porta. Evocando temas de emergência urbana, cantando a narrativa do quotidiano, o fado encontra-se, numa primeira fase, vincadamente associado a contextos sociais pautados pela marginalidade e transgressão, em ambientes frequentados por prostitutas, faias, marujos, boleeiros e marialvas. Muitas vezes surpreendidos na prisão, os seus actores, os cantadores, são descritos na figura do faia, tipo fadista, rufião de voz áspera e roufenha, ostentando tatuagens, hábil no manejo da navalha de ponta e mola, recorrendo à gíria e ao calão. Esta associação do fado às esferas mais marginais da sociedade ditar-lhe-ia uma vincada rejeição pela parte da intelectualidade portuguesa.




Atestando a comunhão de espaços lúdicos entre a aristocracia boémia e as franjas mais desfavorecidas da população lisboeta, a história do fado cristalizou em mito o episódio do envolvimento amoroso do Conde de Vimioso com Maria Severa Onofriana (1820-1846), meretriz consagrada pelos seus dotes de cantadeira e que se transformará num dos grandes mitos da História do Fado, referencial agregador da comunidade fadista. Em sucessivas retomas imagéticas e sonoras, a evocação do envolvimento de um aristocrata boémio com a meretriz, cantadeira de fados, perpassará em muitos poemas cantados, e mesmo no cinema, no teatro, ou nas artes visuais, desde logo a partir do romance A Severa, de Júlio Dantas, publicado em 1901 e transportado para a grande tela em 1931, naquele que seria o primeiro filme sonoro português, dirigido por Leitão de Barros.

Também em eventos festivos ligados ao calendário popular da cidade, em festas de beneficência ou nas cegadas - representações teatrais de carácter amador e popular, na generalidade representadas por homens, nas ruas, verbenas, associações de recreio e colectividades - o fado ganharia terreno. Apesar deste tipo de representação constituir um divertimentos célebres do Carnaval lisboeta, de franca adesão popular e muitas vezes com um vincado carácter de intervenção, a regulamentação da censura em 1927 iria contribuir, de forma lenta mas irreversível, para a extinção deste tipo de espectáculo. 



O Teatro de Revista, género de teatro ligeiro tipicamente lisboeta nascido em 1851, cedo descobrirá as potencialidades do fado que, a partir de 1870 integra os seus quadros musicais, para ali se projectar junto de um público mais alargado. O contexto social e cultural de Lisboa com seus bairros típicos, sua boémia, assume protagonismo absoluto no teatro de revista. Ascendendo aos palcos do teatro o fado animará a revista, estruturando-se novas temáticas e melodias. No teatro de revista, com refrão e orquestrado, o fado será cantado quer por famosas actrizes, quer por fadistas de renome, cantando o seu repertório. Ficariam na história duas formas diferentes de abordar o fado: o fado dançado e estilizado por Francis e o fado falado de João Villaret. Figura central da história do Fado, Hermínia Silva consagrou-se nos palcos do teatro nas décadas de 30 e 40 do Século XX, somando os seus inconfundíveis dotes de cantadeira com os de actriz cómica e revisteira.

Alargando-se o campo de apropriação do fado a partir do último quartel do séc. XIX, corresponde a esta época a estabilização formal da forma poética da “décima”, quadra glosada em quatro estrofes de dez versos cada, aquela em torno da qual se estruturaria o Fado para mais tarde se desenvolver em torno de outras variantes. Será também neste período que a guitarra, ao longo do século XIX, progressivamente difundida dos centros urbanos para as zonas rurais do país, se definirá na sua componente específica de acompanhamento do fado.

A partir das primeiras décadas do século XX o fado conhece uma gradual divulgação e consagração popular, através da publicação de periódicos que se consagram ao tema, e da consolidação de novos espaços performativos numa vasta rede de recintos que, numa perspectiva comercial, passava agora a incorporar o Fado na sua programação, fixando elencos privativos que muitas vezes se constituíam em embaixadas ou grupos artísticos para efeitos de digressão. Paralelamente, sedimentava-se a relação do Fado com os palcos teatrais, multiplicando-se as actuações de intérpretes de fado nos quadros musicais da Revista ou das operetas.

Com efeito, o aparecimento das companhias de fadistas profissionais a partir da década de 30, veio permitir a promoção de espectáculos, com elencos de grande nomeada e a sua circulação pelos teatros de norte a sul do País, ou mesmo em digressões internacionais. Tal foi o caso do “Grupo Artístico de Fados” com Berta Cardoso (1911-1997), Madalena de Melo (1903-1970), Armando Augusto Freire, (1891-1946) Martinho d’Assunção (1914-1992) e João da Mata e do “Grupo Artístico Propaganda do Fado” com Deonilde Gouveia (1900-1946), Júlio Proença (1901-1970) e Joaquim Campos (1899-1978) ou da “Troupe Guitarra de Portugal”, integrada, entre outros, por Ercília Costa (1902-1985) e Alfredo Marceneiro (1891-1982).



Embora os primeiros registos discográficos produzidos em Portugal datem dos alvores do século XX, o mercado nacional era ainda, nesta fase, bastante incipiente, uma vez que a aquisição quer de gramofones, quer de discos, acarretava custos bastante elevados. Efectivamente, depois da invenção do microfone eléctrico, em 1925, reunir-se-iam as condições fundamentais às exigências de captação do registo sonoro. Decorrendo, no mesmo período, o fabrico de gramofones a preços cada vez mais competitivos, estavam criadas, junto de uma classe média, as condições mais favoráveis de acesso a este mercado.

No contexto dos instrumentos de mediatização do fado a TSF – telegrafia sem fios - assumiu uma importância central nas primeiras décadas do século XX. Da intensa actividade de postos de radiodifusão verificada entre 1925 e 1935, destacam-se o CT1AA, o Rádio Clube Português, a Rádio Graça e a Rádio Luso rapidamente popularizada pelo destaque que deu ao fado. Em 1925 tinham início as emissões da primeira estação de rádio portuguesa, o CT1AA. Investindo nas infra-estruturas técnicas e logísticas que lhe garantiam a expansão do seu âmbito de radiodifusão e a regularidade das emissões, o CT1AA de Abílio Nunes passou a integrar o fado nas suas emissões, angariando um vasto círculo de ouvintes, que se estendia à diáspora da emigração portuguesa. Incluindo emissões em directo dos Teatros, bem como apresentações musicais ao vivo nos estúdios, o CT1AA promovendo ainda, a título experimental, a transmissão de um programa de fados da responsabilidade do violista Amadeu Ramin.

Com o golpe militar de 28 de Maio de 1926 e a implementação da censura prévia sobre espectáculos públicos, imprensa e demais publicações, a canção urbana sofreria profundas mutações. De facto, logo no ano seguinte, regulamentando globalmente as actividades de espectáculo através de um extenso clausulado, o Decreto-Lei nº 13 564 de 6 de Maio de 1927, vinha consagrar, ao longo do disposto em 200 artigos, uma “Fiscalização superior de todas as casas e recintos de espectáculos ou divertimentos públicos (…) exercida pelo Ministério da Instrução Pública, por intermédio da Inspecção Geral dos Teatros e seus delegados”. Neste contexto, o fado sofreria inevitavelmente profundas mutações regulado agora, nos termos do disposto naquele instrumento legal, ao nível da concessão de licenças a empresas promotoras de espectáculos, nos mais diversificados recintos, dos direitos de autor, da obrigatoriedade de visionamento prévio de programas e repertórios cantados, da regulamentação específica para a atribuição da carteira profissional, da realização de contratos, deslocações em tournées, entre inúmeros outros aspectos. Impunham-se, assim, significativas mutações no âmbito dos espaços performativos, no modo de apresentação dos intérpretes, nos repertórios cantados – despidos de qualquer carácter de improviso – consolidando-se um processo de profissionalização de uma plêiade de intérpretes, instrumentistas, letristas e compositores, que passava a actuar em recintos diversificados para um público cada vez mais alargado.

Gradualmente, tenderia a ritualizar -se a audição de fados numa casa de fados, locais que iriam sobretudo concentrar-se nos bairros históricos da cidade, com maior incidência no Bairro Alto, sobretudo a partir dos anos 30. Estas transformações na produção do fado irão necessariamente afastá-lo do campo do improviso, perdendo-se alguma da diversidade dos seus contextos performativos de origem e, por outro lado, obrigar à especialização de intérpretes, autores e músicos. Paralelamente, as gravações discográficas e radiofónicas propunham uma triagem de vozes e práticas interpretativas que se impunham como modelos a seguir, limitando o domínio do improviso.

Na década seguinte, vingariam definitivamente as tendências de um revivalismo dos aspectos ditos típicos, que apontavam para a recriação dos aspectos mais genuínos e pitorescos nos ambientes performativos do fado.

E se desde o primeiro momento o fado marcou presença no teatro e na rádio o mesmo irá acontecer na sétima arte. De facto, se o advento do cinema sonoro foi marcado pelo musical, o cinema português consagrou ao fado particular atenção. Ilustra-o bem o facto do primeiro filme sonoro português, realizado em 1931, por Leitão de Barros, ter por temática as desventuras da mítica figura da Severa. Como tema central ou simples apontamento, o fado foi acompanhando a produção cinematográfica portuguesa até à década de 70. Neste sentido, também em 1947 com O Fado, História de uma Cantadeira protagonizado por Amália Rodrigues ou, em 1963, com O Miúdo da Bica, protagonizado por Fernando Farinha, o cinema português consagra particular atenção ao universo fadista. Não obstante o protagonismo de Amália Rodrigues, também neste contexto, são ainda de sublinhar as incursões na Sétima Arte, de artistas como Fernando Farinha, Hermínia Silva, Berta Cardoso, Deolinda Rodrigues, Raul Nery e Jaime Santos.

E se a difusão radiofónica permitira ultrapassar barreiras geográficas, levando a milhares de pessoas as vozes do fado, depois da inauguração da Rádio Televisão Portuguesa - em 1957 – e, sobretudo, com a sua difusão, à escala nacional, em meados da década seguinte, os rostos dos artistas passariam a ser divulgados junto do grande público. Recriando em estúdio ambientes ligados às temáticas fadistas, a televisão transmitiria regularmente, em directo, de 1959 a 1974, programas de fado que contribuiriam de um modo inequívoco para a sua mediatização.

Usufruindo desde o último quartel do século XIX da divulgação nos palcos do Teatro de Revista e, a partir das primeiras décadas do século XX, da promoção de uma imprensa especializada, mediatizando-se progressivamente na Radio, no Cinema e na Televisão, o fado conhece uma franca vitalidade no período compreendido entre as décadas de 1940 e 1960, muitas vezes designado de “anos de ouro”, surgindo em 1953 o concurso da Grande Noite do Fado que se realizará anualmente, até aos nossos dias. Reunindo centenas de candidatos das várias colectividades e agremiações da cidade, este concurso, tradicionalmente realizado no Coliseu dos Recreios mantém-se, ainda hoje, como um evento de grande importância na tradição fadista da cidade e na promoção de jovens amadores que ali tentam ascender ao estatuto profissional.

Os expoentes da canção nacional encontravam-se, nesta época, vinculados a uma rede de casas típicas com elenco residente, usufruindo agora de um mercado de trabalho mais vasto, onde avultam as possibilidades de gravação discográfica, de realização de digressões e tournées, de actuações na rádio e na televisão. Paralelamente, sucediam-se as apresentações de fadistas nos “Serões para Trabalhadores” eventos culturais de cobertura radiofónica promovidos pela FNAT, a partir de 1942, promovendo-se os programas de fado também a partir do Secretariado Nacional de Informação, Cultura e Turismo que, a partir de 1944 passava a tutelar a Censura, a Emissora Nacional e a Inspecção Geral dos Espectáculos. A partir da década de 1950, a aproximação do regime ao prestígio internacional de Amália Rodrigues vinha reforçar esta colagem do regime ao fado, depois de nele operar profundas alterações.

Se a simplicidade da estrutura melódica do Fado valoriza a interpretação da voz, ela sublima também os repertórios cantados. Com forte pendor evocativo, a poesia do fado apela à comunhão entre intérprete, músicos e ouvinte. Em quadras ou quadras glosadas, quintilhas, sextilhas, decassílabos e alexandrinos, esta poesia popular evoca os temas ligados ao amor, à sorte e ao destino individual, à narrativa do quotidiano da cidade. Sensível às injustiças sociais, revestiu-se inúmeras vezes, de um vincado carácter de intervenção.



E se as primeiras letras de Fado eram, na sua maioria, anónimas, sucessivamente transmitidas pela tradição oral, esta situação inverter-se-ia definitivamente a partir de meados da década de 20, época em que surge uma plêiade de poetas populares como Henrique Rego, João da Mata, Gabriel de Oliveira, Frederico de Brito, Carlos Conde e João Linhares Barbosa, que consagrará ao fado particular atenção. A partir dos anos 50 do século XX o fado cruzar-se-á definitivamente com a poesia erudita na voz de Amália Rodrigues. A partir do contributo decisivo do compositor Alain Oulman, o fado passará a cantar os textos de poetas com formação académica e obra literária publicada como David Mourão-Ferreira, Pedro Homem de Mello, José Régio, Luiz de Macedo e, mais tarde, Alexandre O’Neill, Sidónio Muralha, Leonel Neves ou Vasco de Lima Couto, entre muitos outros.

A divulgação internacional do Fado começara já a esboçar-se a partir de meados da década de 30, em direcção ao continente africano e ao Brasil, destinos preferenciais para actuação de artistas como Ercília Costa, Berta Cardoso, Madalena de Melo, Armando Augusto Freire, Martinho d’Assunção ou João da Mata, entre outros artistas. Seria, porém, a partir da década de 1950 que a internacionalização do Fado se consolidaria definitivamente sobretudo através da figura de Amália Rodrigues.

Ultrapassando as barreiras da cultura e da língua, com Amália o Fado consagrar-se-ia definitivamente como um ícone da cultura nacional. Durante décadas e até à data da sua morte, em 1999, caberia a Amália Rodrigues, o protagonismo a nível nacional e internacional.

Introduzida em Portugal a partir das colónias inglesas de Lisboa e do Porto, referências de gosto e mentalidade cultural da época, a guitarra inglesa conheceu uma grande divulgação nos salões europeus de meados do século XVIII. De utilização exclusiva nos círculos da burguesia e da nobreza dos salões urbanos, entre meados do século XVIII e 1820, “é nessa qualidade que a vemos associada ao acompanhamento de algumas modinhas e cançonetas italianas de carácter mais erudito (…) no que se refere aos primeiros testemunhos do Fado dançado no Brasil (…) as fontes da época mencionam sempre a viola. O mesmo sucede nas descrições mais antigas do fado de Lisboa (…)” (Cfr. NERY, Rui Vieira, Para uma História do Fado, Lisboa, Publico/Corda Seca, 2004, p. 98).

A partir do início do novo século vai surgindo nas fontes históricas a designação “guitarra portuguesa” atestando possivelmente o modelo de seis pares de cordas, uma alteração provavelmente introduzida em Portugal e, será sobretudo a partir de 1840, que surgem notícias da sua associação ao contexto performativo fadista onde assumirá um plano de absoluta centralidade.

Na história da construção da guitarra portuguesa, inteiramente artesanal, distinguem-se duas famílias de guitarreiros que aperfeiçoaram e transmitiram o seu segredo ao longo de sucessivas gerações. A primeira inicia-se com Álvaro da Silveira e é continuada por Manuel Cardoso e seu filho Óscar Cardoso. A segunda nasce com João Pedro Grácio e mantém-se com João Pedro Grácio Júnior, que se destaca de seis irmãos, e seu filho Gilberto Grácio. O diálogo permanente entre esta oficina e os executantes que a preferiram, como Luís Carlos da Silva, Petrolino, Armando Freire, Artur Paredes, Carlos Paredes, José Nunes, foi fundamental á evolução técnica e acústica do instrumento.

De entre os guitarristas, Armando Augusto Freire, também conhecido por Armandinho (1891-1946) foi autor de inúmeros fados e variações, deixando uma escola da qual saíram, entre outros, Jaime Santos, Carvalhinho, Raúl Nery e José Fontes Rocha.

No que se refere aos conjuntos de guitarras, ficaram como referência os conjuntos do Professor Martinho d’Assunção, proeminente violista e compositor e o conjunto de guitarras de Raúl Nery criado a convite da Emissora Nacional e formado pelo próprio Raúl Nery como primeiro guitarra, José Fontes Rocha – segundo guitarra - Júlio Gomes –viola - e Joel Pina –viola baixo.

A revolução de Abril de 1974 veio instaurar um Estado democrático em Portugal, fundado no pressuposto da integração das liberdades públicas, no respeito e garantia dos direitos individuais, com a inerente abertura, aos cidadãos, de uma mais activa participação cívica, política e social. Progressivamente, ao longo das décadas seguintes, far-se-ão sentir as influências da cultura de massas, próprias de uma sociedade da era da globalização, contexto que modificará a relação do fado com o mercado português, que se concentra agora na música popular de carácter interventivo absorvendo, simultaneamente, muitas das formas musicais criadas no estrangeiro. 

Nos anos imediatamente seguintes à revolução a interrupção, por dois anos, do concurso da Grande Noite do Fado, ou a diminuição radical da presença do fado em emissões radiofónicas ou televisivas, atestam bem a hostilidade ao fado.



De facto, só a estabilização do regime democrático devolveria ao fado o seu espaço próprio a partir de 1976 e, logo no ano seguinte, vinha a lume o álbum Um Homem na Cidade por um dos maiores expoentes da canção urbana de Lisboa, figura central da internacionalização do fado, autor de uma sólida carreira de 45 anos, ao longo da qual tem articulado, como ninguém, a tradição fadista mais legítima, a uma inesgotável capacidade de a recriar.

Encerrando-se gradualmente o debate ideológico em torno do fado, será sobretudo a partir da década de 1980 que terá lugar o reconhecimento do lugar central do fado consenso, no quadro do património musical português, assistindo-se a um renovado interesse do mercado pela canção urbana de Lisboa, como o atestam a atenção crescente da indústria discográfica, através, nomeadamente de reedições de registos gravados, a gradual integração do fado nos circuitos dos festejos populares, à escala regional, o aparecimento progressivo de uma nova geração de intérpretes, ou ainda a aproximação ao fado de cantores de outras áreas como José Mário Branco, Sérgio Godinho, António Variações ou Paulo de Carvalho.

Emergindo, no plano internacional um renovado interesse pelas culturas locais musicais, através dos seus expoentes mais reconhecidos, nos circuitos do disco, dos media e dos espectáculos ao vivo, Amália Rodrigues e Carlos do Carmo assumem destaque absoluto.


Já nos anos 90 o fado consagrar-se-ia, definitivamente nos circuitos da World Music internacional com Mísia e Cristina Branco, respectivamente no circuito francês e na Holanda. Também nos anos 90, um outro nome que se destaca no panorama do Fado é Camané, com grande consagração. Desde a década de 90 e já no dealbar do século surge uma nova geração de talentosos intérpretes como Mafalda Arnauth, Katia Guerreiro, Maria Ana Bobone, Joana Amendoeira, Ana Moura, Ana Sofia Varela, Pedro Moutinho, Helder Moutinho, Gonçalo Salgueiro, António Zambujo, Miguel Capucho, Rodrigo Costa Félix, Patrícia Rodrigues, ou Raquel Tavares. No circuito internacional porém, Mariza assume protagonismo absoluto, desenhando um percurso fulgurante, ao longo do qual tem legitimamente colhido sucessivos prémios na categoria de World Music.

Excertos do texto:
Pereira, Sara (2008), “Circuito Museológico”, in Museu do Fado 1998-2008, Lisboa: EGEAC/Museu do Fado.


Site do Museu do Fado: http://www.museudofado.pt/

Notícias Nacionais: Novo hotel boutique de 5 estrelas em Cascais

Dormir
Onírico
Novo hotel boutique de 5 estrelas em Cascais


Sónia Calheiros (texto) e Adriana Morais (foto)
0:00 Quinta feira, 27 de Out de 2011

Inaugurou dia 1 de abril (não é mentira!) e faz parte do complexo Onyria Golf Resort, a par do Hotel Quinta da Marinha, do aldeamento e do campo de golfe (desenhado por Robert Trent Jones Senior).

O Onyria Marinha Edition Hotel & Thalasso, na Quinta da Marinha, conta com a assinatura do arquiteto João Paciência, do arquiteto paisagista Francisco Caldeira Cabral e das decoradoras Cristina Santos e Silva e Ana Menezes Cardoso.

Neste boutique de 5 estrelas, a madeira combina na perfeição com o branco, ora nas mesas e cadeiras ora nos candeeiros, enquanto a luz natural atravessa os vidros das varandas dos quartos são 68 (40 m2) mais quatro suites (63 m2).

A piscina vinda do interior do spa estende-se até aos espelhos de água entre o bar Drop e o restaurante Story (só jantares). As iguarias do chef Fernando Monteiro impressionam tanto quanto a decoração. O padrão de madeira da alcatifa sobe pelas paredes de pedra e estas descem pela madeira. No teto malhas de bronze; na mesa sopa de beterraba com gema de iogurte natural; lombo de novilho com queijo palhais, mousseline de batata-doce, espargo grelhado e molho de vinho; flã de coco invertido, pesto de manjericão, marmelada de rosas, sorbet de framboesa e granizado de lichias.

É à sombra na esplanada que melhor se aproveita o sossego entre a serra e o mar.

ONYRIA MARINHA EDITION HOTEL & THALASSO
Quinta da Marinha, R. do Clube, Cascais
T. 21 486 0150
www.onyriamarinha.com
Quarto Duplo: €170 a €300 c/ pequeno-almoço, estacionamento
Jantar: €17,50 a €25


http://aeiou.visao.pt/onirico=f629569#ixzz1c0iJwDyr

Notícias Nacionais: Fado pode vir a ser Património da Humanidade

UNESCO
Fado pode vir a ser Património da Humanidade

O comité de peritos da UNESCO recomendou a inscrição do fado na Lista Representativa do Património Cultural da Humanidade, por considerar que é "um género de grande versatilidade poética e musical" com "um forte sentimento de pertença e ligação a Lisboa"

Lusa - Esta notícia foi escrita nos termos do Acordo Ortográfico
13:44 Quinta feira, 27 de Out de 2011
   
Sem apresentar quaisquer restrições à aprovação da candidatura do Fado a Património Intangível da Humanidade, o comité referiu-a como uma das sete melhores a concurso, num documento divulgado esta semana.

O passo seguinte é agora a votação pelo Comité Inter-Governamental da Convenção da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), que se reúne de 22 a 29 de novembro em Bali, na Indonésia.

http://aeiou.visao.pt/fado-pode-vir-a-ser-patrimonio-da-humanidade=f630159#ixzz1c0gZkkyS


Site UNESCO: http://www.unesco.org/new/en/unesco/

Ascensor da Glória

Ascensor da Glória
Inaugurado a 24 de Outubro de 1885, este ascensor foi o segundo transporte do género implantado em Lisboa. Trata-se do ascensor mais movimentado da cidade de Lisboa. Em 2002 foi classificado como Monumento Nacional.

Percurso:
Praça dos Restauradores - Bairro Alto

Horário de Funcionamento:

2ª a 5ª Feira: 7:00h – 24:00h
6ª Feira: 7:00h – 24:30h
Sábado: 8:30h – 24:30h
Domingo e Feriado: 9:00h – 24:00h

Ascensor da Glória celebra o 126º aniversário




A CARRIS assinala, no próximo dia 24 de Outubro (2ª feira), o 126º aniversário da inauguração do Ascensor da Glória, classificado desde Fevereiro de 2002 como Monumento Nacional.

Considerado um verdadeiro ex-líbris da cidade, o Ascensor da Glória atrai diariamente milhares de turistas e, naturalmente, os próprios lisboetas. Foi inaugurado em 1885, estabelecendo a ligação entre a Praça dos Restauradores e o Bairro Alto. Volvidos 100 anos, deu nome ao novo álbum de originais dos Rádio Macau, alcançando também a popularidade a nível nacional através de um hit da música portuguesa.

Para celebrar a ocasião, os CTT têm à venda um bilhete-postal com franquia incluída (Inteiro Postal) alusivo ao tema, para circulação em todo o território nacional. O bilhete-postal, da autoria do designer Francisco Galamba, tem uma tiragem de 15 mil exemplares e está à venda, pelo preço de  €0,32, nas Estações de Correio. Entre as 14:00 e as 17:00 horas, é possível adquirir o Inteiro Postal no Ascensor da Glória, bem como carimbar o mesmo com o timbre comemorativo do aniversário do ascensor, no posto de selo criado especialmente para assinalar a data, na Estação de Correios dos Restauradores.

Mais de um século ao serviço de Lisboa
Electrificado a partir de 1915, o Ascensor da Glória funcionava, inicialmente, com um sistema de tracção de cremalheira e cabo por contrapeso de água, e consistia, fundamentalmente, em dois carros ligados por um cabo subterrâneo subindo e descendo, alternada e simultaneamente, em duas vias paralelas assentes ao nível do chão. O seu movimento era determinado pelo peso da água que, na Estação Superior, era adicionada à viatura descendente e despejada quando esta chegava aos Restauradores.

Em 1915, os trabalhos de alteração trouxeram consigo profundas mudanças. A via passou a apresentar apenas os carris em que assentam os rodados dos carros e a fenda que alberga o cabo que os une, tendo a cremalheira desaparecido. Os carros passaram a funcionar por meio de motores eléctricos instalados a bordo e ligados em série, sendo necessária a manobra conjunta dos seus tripulantes para os pôr em movimento, mas a intervenção de apenas um para os imobilizar.

As carroçarias eram, então, em madeira, da cor do mogno. O amarelo como cor distintiva só surgiu após 1926 quando a Nova Companhia dos Ascensores Mecânicos de Lisboa foi dissolvida e o ascensor se tornou propriedade da CARRIS.
Em Abril de 2006, por questões de segurança relacionadas com obras de manutenção no Túnel do Rossio, o Ascensor da Glória interrompeu a sua actividade, tendo-a reiniciado a 18 de Setembro de 2007.

http://www.carris.pt/pt/noticias/2011/ascensor-da-gloria-celebra-126-aniversario/





Notícias Nacionais: 3º Festival de Gastronomia do Douro de 28 de Outubro a 11 de Dezembro de 2011: 19 Concelhos abrangidos pela ERTD

3º Festival de Gastronomia do Douro de 28 de Outubro a 11 de Dezembro de 2011: 19 Concelhos abrangidos pela ERTD
Quinta-feira, 20 de Outubro de 2011


Numa organização conjunta da Entidade Regional do Turismo do Douro, Câmara Municipal de Lamego, Câmara Municipal de Vila Real, Câmara Municipal do Peso da Régua, AE.HTDOURO (Associação de Empresários), Turismo de Portugal - Escola de Douro – Lamego, Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego (IPV) e com o apoio dos Municípios da CIMDOURO, Confraria do Espumante e Caves da Raposeira, decorre a partir de 28 de Outubro e até 11 de Dezembro de 2011, a 3ª edição do Festival de Gastronomia do Douro.

O 3º Festival de Gastronomia do Douro está apoiado pelo programa da “Douro Emoções” das três cidades, Lamego, Vila Real e Peso da Régua e pelo Turismo de Portugal.

Durante 45 dias, cerca de três dezenas de Restaurantes/Hotéis dos 19 Concelhos abrangidos pela zona de intervenção da Turismo do Douro estarão envolvidos nesta iniciativa que pretende dar a conhecer a “Gastronomia Duriense”.
    
O 3º Festival de Gastronomia do Douro é realizado nos espaços dos restaurantes, hotéis/restaurantes e adegas típicas.

A organização vai destacar um conjunto de eventos temáticos que dinamizarão o 3º Festival de Gastronomia do Douro.
- “Sabores e Aromas do Douro” de 28 de Outubro a 1 de Novembro
(Lamego, Vila Real Tarouca, Peso da Régua, Armamar, Tabuaço, Mesão Frio)

- “Pelas Terras da Castanha” de 10 a 13 de Novembro
(Moimenta da Beira, Penedono, Sernancelhe e S. João da Pesqueira)

-“Sabores do Douro Superior” de 30 de Novembro a 4 de Dezembro
(Carrazeda de Ansiães, Torre de Moncorvo, Freixo de Espada à Cinta e Vila Nova de Foz Côa)

-Paladares nas Terras de Torga” de 7 a 11 de Dezembro
 (Vila Real, Stª Marta de Penaguião, Sabrosa, Alijó e Murça)

Outras iniciativas:
           
Entre as várias iniciativas junto da comunicação social, regional, nacional e nas regiões fronteiriças, nomeadamente na “vizinha” Galiza, da imagem identificativa do festival nos restaurantes e outros meios nos principais acessos ao Douro, anunciamos a participação em alguns programas de âmbito nacional, de modo a dar uma ainda maior divulgação e promoção:

- 5 de Novembro “Terra a Terra”
Das 07H00 às 10H00, programa da TSF em directo da Escola de Hotelaria e Turismo do Douro – Lamego
(a realizar no Auditório de Cozinha com demonstrações de cozinha duriense contemporânea, bar e novas utilizações)

- 10 de Dezembro – “O Património, a Cultura e a Gastronomia”
Jantar de Encerramento “Jantar de Caça” – Organização, concepção e serviço da Escola de Hotelaria e Turismo do Douro – Lamego (local a anunciar)

Durante o 3º Festival de Gastronomia do Douro os restaurantes apresentarão um “Menu D´Ouro” com as suas propostas regionais e/ou tradicionais, podendo ser contemporâneas ou clássicas.

http://www.noticiasderesende.com/2011/10/3-festival-de-gastronomia-do-douro-de.html

Notícias Nacionais: Mundo Abreu 2012 de 31 de Março a 1 de Abril

Mundo Abreu 2012 de 31 de Março a 1 de Abril
12:57h - 26/10/2011


A Feira de Viagens Mundo Abreu, que celebra em 2012 a sua décima edição consecutiva, volta a marcar presença na FIL, em Lisboa, de 31 de Março a 1 de Abril.

O pavilhão 1 da FIL, recebe o evento anual que tradicionalmente proporciona descontos até aos 60% para vendas antecipadas em voos especiais, auto-férias, cruzeiros, circuitos, grandes viagens, parques temáticos, entre diversos outros programas de viagem.

As campanhas e valores promocionais lançados para o evento, ficam também disponíveis, nas mesmas datas na rede de lojas Abreu, por todo o país, Açores e Madeira.

A edição do Mundo Abreu em Lisboa, de 2011, terminou com um balanço “positivo" e cresceu 3 a 4% no número de visitantes, face a 2010 em que tinha atingido o recorde de 126.800 visitantes.

http://www.ambitur.pt/site/news.asp?news=24668

Veja aqui fotos da edição deste ano:http://www.flickr.com/photos/viagensabreu/

Notícias Nacionais: Hotéis Oásis Atlântico sugerem Natal e o Réveillon em Cabo Verde

Hotéis Oásis Atlântico sugerem Natal e o Réveillon em Cabo Verde
12:52h - 26/10/2011



Se ainda não marcou as suas férias de Natal e de Fim do Ano e quer divertir-se ao som das mornas e desfrutar da simpatia natural dos Cabo-Verdianos aceite as sugestões da Oásis Atlântico – Hotels & Resorts e divirta-se até 2012 numa das unidades do Grupo Português na Ilha do Sal, São Vicente ou Santiago.

A diversão é garantida em qualquer um destes três destinos, resta-lhe escolher que ilha pretende visitar. No Hotel Oásis Atlântico Belorizonte, no Sal, haverá sempre animação, dia e noite. De dia poderá exercitar-se na praia praticando aeróbica, voleibol ou futebol, e se preferir ficar pela piscina também não faltarão divertidos jogos, aquagym e pólo aquático, e até umas aulas de danças tradicionais para os mais ousados. Para os mais pequenos o Mini Club, junto ao Parque Infantil, oferece uma série de actividades como a realização de Garrafas de Sal, Trabalhos Manuais e Pintura de T-Shirts, bem como um aliciante Dia do Pirata que fará as delícias da criançada. Quando o Sol se põe não faltam espectáculos musicais e de variedades, sendo que poderá terminar 2011 ao som de Zifa & Caetano e da Banda MT80 e entrar em 2012 com um Baile no Restaurante Salinas com a Banda Cool (Nery & Caetano).

Da ementa de Natal contam iguarias como Sopa de Peixe da Nossa Costa, Bacalhau Tradicional da Consoada, Espetadas de Peixe com Manteiga de Amêndoas, Lombo de Porco Recheado com Alperce e Hortelã ou Rôti de Peru com Molho de Porto. À sobremesa terá a companhia dos tradicionais Sonhos, Filhós, Fatias Douradas e Bolo-rei.

Se a sua escolha recair sobre a bonita Ilha de São Vicente, o Hotel Oásis Atlântico Porto Grande escolheu o momento para homenagear esta ilha cabo-verdiana que comemora em 2012 os 550 anos da sua descoberta.
A programação é preenchida começando logo a 23 de Dezembro com Vlú & Banda “Concerto ao Vivo” e passando a Ceia de Natal acompanhada pela Banda Mindelo. No dia 30 será a vez de Tó Alves & Banda Mindelo animarem as hostes, e 2011 chegará ao fim com um fantástico Baile com música ao vivo de Don Kikas, Mirri Lobo, Grace Évora e Tó Alves. No Natal o Bacalhau, o Peru e o Cabrito serão personagens principais da ementa, que será adocicada com Rabanadas Tradicionais em calda de groselha, Sonhos de Abóbora e Trilogia de Arroz Doce.

Na Ilha de Santiago, o Hotel Oásis Atlântico Praiamar propõe-lhe momentos inesquecíveis para este Natal, onde poderá experimentar sabores intensos no Restaurante Atlântico e celebrar o Dia de Natal num almoço buffet descontraído junto à piscina. Da Ceia de Natal não faltam propostas como Lagosta Assada, Peixe Serra ou Vitela de Leite. E “as estrelas vão brilhar” no Hotel Praiamar que se despede deste ano com um buffet frio diverso e um buffet de quentes com iguarias como Pato Assado com Laranja e Ervas Aromáticas, Cabrito Assado com Manteiga de Alecrim, Bacalhau Assado com Pimentos, Grelhada Mista de Pescados do Atlântico ou Espetada de Búzios com Essência de Ervas, entre muitas outras sugestões igualmente saborosas.




quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Notícias Nacionais: HOSPEC’11 espera 60 operadores hoteleiros

HOSPEC’11 espera 60 operadores hoteleiros
26 de Outubro de 2011 às 18:28:25 por Patricia Afonso

É já no próximo dia 08 de Novembro que tem início a 4ª edição do Fórum Anual de Encontro da Indústria Hoteleira ibérica, este ano realizado em Portugal, mais concretamente no Porto. Durante três dias, operadores hoteleiros e fornecedores vão poder reunir-se, frente-a-frente, e ficar a conhecer as novidades e tendências do sector.

Este ano, cabe ao Hotel Sheraton Porto acolher o HOSPEC’11, que espera a participação de 60 cadeias hoteleiras, das quais cerca de um terço são portuguesas.

* Leia este artigo na íntegra na edição desta semana do Jornal Publituris

http://www.publituris.pt/2011/10/26/hospec11-espera-60-operadores-hoteleiros/

Site oficial do HOSPEC’11: http://www.hospec.net/pt/concept/

Notícias Nacionais: Tapada da Mata Eco-Resort & Spa abre portas em 2012

Tapada da Mata Eco-Resort & Spa abre portas em 2012
26 de Outubro de 2011 às 17:54:50 por Patricia Afonso

Romper com a tradição e colmatar uma lacuna na oferta hoteleira, tendo sempre presente o espírito do Alentejo. É este o objectivo da Policarpo Turismo ao construir o Tapada da Mata Eco-Resort & Spa, que conta com um investimento de seis milhões de euros e cujo “projecto se adequa ao tipo de território existente na região.”

Situado a cerca de 5 quilómetros da cidade de Évora, o eco-resort, de quatro estrelas superior e cuja abertura está prevista para o final do primeiro semestre de 2012, está situado num terreno de 40 mil m2 que “tudo tem a ver com o Alentejo, como a existência de sobreiros, azinheiras e oliveiras”, afirmou ao Publituris Manuel Policarpo, sócio-gerente da empresa à qual empresta o nome.

* Leia este artigo na íntegra na edição desta semana do Jornal Publituris

http://www.publituris.pt/2011/10/26/tapada-da-mata-resort-spa-abre-portas-em-2012/

Notícias Nacionais: Viva Tours apresenta programação em Lisboa, Coimbra e Porto

Viva Tours apresenta programação em Lisboa, Coimbra e Porto
26 de Outubro de 2011 às 19:40:52 por Liliana Cunha

Nos dias 2, 3 e 4 de Novembro a Viva Tours vai visitar as cidades de Lisboa, Coimbra e Porto, respectivamente, para dar a conhecer a sua oferta turística para este Inverno.

Costa Rica, Peru, Argentina e Chile são os destinos que estarão em destaque nestes encontros que têm horas marcadas entre as 09h30 e as 11h.

Em Lisboa, a formação terá lugar no Hotel Tryp Oriente, seguindo-se Coimbra, com encontro marcado no Hotel Tryp Coimbra e depois o Porto no Hotel Tryp Porto Expo.

As confirmações de presença devem ser enviadas para o email comercial@vivatours.pt, até 31 de Outubro.

http://www.publituris.pt/2011/10/26/viva-tours-apresenta-programacao-em-lisboa-coimbra-e-porto/

A Viva Tours é um operador de viagens espanhol, do grupo Orizonia.
Site da Viva Tours: http://www.vivatours.pt/

Reportagem: O que saber da actividade hoteleira (parte I)

Reportagem: O que saber da actividade hoteleira (parte I)
Como gerir um hotel em tempo de crise?’ Podia ser um tema de uma aula de Gestão Hoteleira, mas não é. E não pela sua falta de importância, mas porque se a fórmula estivesse inventada, haveriam outros tantos desafios em cima da mesa para que esta actividade empresarial lutasse nos dias que se vivem.

Mais do teorizar e definir uma situação, a ‘crise’ tem que ser enfrentada com acções concretas e reais. No fundo falta colher os frutos da aula prática: Como gerir um hotel em tempo de crise? Nove empresários explicam o que falhou ou prevaleceu na estratégia adoptada pelas unidades hoteleiras nacionais desde 2009 até este ano.



 No caso da cadeia Altis, com hotéis exclusivamente em Lisboa, o fio condutor desde a entrada oficial da crise foi no produto.

Ruben Paula, director geral do Hotel Altis e Altis Suites, explica: “o crescimento do grupo nesta fase de crise, permitiu-nos apostar mais na flexibilização dos recursos humanos, em detrimento de políticas de corte de pessoal, continuando uma política de reengenharia de processos e procura de economias de escala no conjunto das unidades. 
Apostámos em deslocar pessoas que estavam em funções de suporte, para funções que geram mais receita / valor, como seja a criação do guest service com pessoas que trabalhavam no hotel, mas em outras funções que não geravam valor para o cliente”.
Controlo e redução de custos

Começar por onde dói mais é a lição que se tira nesta matéria. Mais de metade dos hoteleiros inquiridos pela Ambitur optou por um controlo rigoroso de custos.


Em Lisboa, e numa perspectiva de unidade independente, o Hotel Lutécia enumera, como principal razão para estar a passar pela crise “sem muito dramatismo”, a reformulação total a nível de custos com fornecedores.

“Todos os fornecedores foram revistos embora continuemos a procurar oportunidades de poupança”, sustenta João Freitas, director da unidade.  



Na mesma postura, surge o Hotel Palácio Estoril. “O facto de termos feito reestruturações e adaptado a nossa estrutura de custos, deu-nos um outro fôlego para os tempos que agora correm”.

Manuel Guedes de Sousa contrapõe, ainda, que “por outro lado a nível comercial também nos obrigou a ir à procura de novos mercados e criar novos produtos e encontrar novos canais de venda”.

Num caso mais singular está a cadeia açoriana Investaçor.

O Grupo dispõe já de unidades hoteleiras em quatro das 9 ilhas, do arquipélago com uma oferta global de 518 quartos / 1.050 camas. A estratégia do grupo passa assim por assegurar a manutenção de estruturas leves e flexíveis; controlar convenientemente os custos; garantir e assegurar liquidez e tirar o maior partido dos apoios do Estado”, evoca José de Sousa, director geral do grupo. 

O empresário, vai ainda mais longe, “tem que se priveligiar a qualidade (…) e dentro dos possíveis evitar que o preço seja critério de decisão de compra, é nossa convicção que os empresários devem evitar ao máximo as áreas de negócio em que o preço baixo se apresente como único critério de decisão de compra já que estas áreas, para além das consequências não irão ter qualquer futuro.

A 2ª parte desta reportagem vai ser publicada online dia 28 de Outubro.
A reportagem na íntegra está impressa na edição nº241/Outubro da revista Ambitur

Vídeo Aproximação e aterragem na pista 03 de Lisboa, Portugal (LPPT)


Aproximação e aterragem na pista 03 de Lisboa, Portugal (LPPT)
Approach and landing rwy 03 at lisbon airport (LPPT), Portugal

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Notícias nacionais:Hotel Britânia, em Lisboa, só este ano recebeu 3 prémios internacionais (notícia dezembro de 2010)

03.12.2010 - 16:17
Hotel Britânia, em Lisboa, só este ano recebeu 3 prémios internacionais


Vídeo: http://sicnoticias.sapo.pt/103961



Notícias nacionais: Campismo de luxo - Glamping

25.06.2011 - 22:20
Campismo de luxo


"Glamping" é uma forma de acampar mas com todas as comodidades de um quarto de hotel

Vídeo: http://sicnoticias.sapo.pt/683069

http://goglamping.net/

Notícias nacionais: Turismo da Madeira em crescimento (notícia de junho deste ano)

11.06.2011 - 13:37
Turismo da Madeira em crescimento


Na Madeira, o Turismo parece estar novamente a crescer. Apesar da preocupação com a crise e com a falta de poder de compra, os hóteis madeirenses vão andar este Verão muito perto da ocupação máxima.

Vídeo: http://sicnoticias.sapo.pt/629480



Notícias nacionais: Turismo em Portugal - o balanço possível de mais um Verão

27.09.2011 - 09:16
Turismo em Portugal


No dia Mundial, Gonçalo Salgado, do site exit.pt, fez o balanço possível de mais um Verão, a estação turística por excelência em Portugal.

Vídeo: http://sicnoticias.sapo.pt/769080

Canais de Telivisão: Travel Channel

Site: http://www.travelchannel.com.pt/

Sobre o Travel Channel Internacional

O Travel Channel é o canal líder em Viagens, transmitindo 24 horas por dia, em 20 diferentes línguas. Da Europa, ao Médio Oriente, passando por África, Ásia e Pacífico, nós estamos lá.

Lançado em 1994 o Travel Channel Internacional utiliza 20 satélites que chegam até mais de 700 operadores de cabo e IPTV. Existem, de forma localizada,  muitas oportunidades no que respeita a publicidade e patrocinadores. A empresa produz programaçāo original em todo o mundo.

GUIAS DE DESTINO
Procura um destino para as suas próximas férias, ou simplesmente quer conhecer mais um pouco do mundo ? Não perca as sugestões do Travel Bug e Essential.


DOCUMENTÁRIOS
Documentários cativantes e cheios de inspiração, levam-nos aos locais mais estranhos do mundo. Da curiosidade gastronómica de Julian and Camilla’s World Odyssey testemunhando o poder da Mãe Natureza em Angry Planet, não se trata apenas do destino, mas também da experiência que tiramos da viagem.


COMER E BEBER
Em busca de interesses culinários? Existe um mundo cheio de sabores, tradiçōes e receitas, por descobrir. Desperte o gastrónomo que há em si em Planet Food, The Thirsty Traveler, Chef Abroad e Journey into Wine.


AVENTURA
Sente-se atraído por algo diferente ? Mergulhe, escale ou escolha a sua própria forma de aventura, em Thrill Seeker’s Guide e Extreme Travellers.


LUXO
Exploramos o mundo das 5 estrelas, percorrendo os melhores e mais exclusivos hoteis e resorts do mundo inteiro. Veja a opulência em Inside Luxury Travel, Postcards from Paradise, World Class e Luxury Getaways.


INTERESSES ESPECIAIS
Quer goste de velejar, comboios, trekking, ralyes, golf ou bicicleta, qualquer que seja a sua paixāo, pode ter a certeza que nós partilhamo-la consigo ! Pode explorar mais sobre o Travel Channel em Budapest a Bamako, Great Scenic Railway Journeys, Big Fish e World’s Greatest Motorcycle Rides.


AS PRODUÇÕES DO TRAVEL CHANNEL
Adicionalmente ao facto de adquirir os melhores programas, o Travel Channel é produtor líder em séries de grande qualidade, incluindo How to Holiday Greener, Journey into Wine, Travel Today e guias Essential.



Notícias nacionais: IVA a 23% no golfe terá efeitos “devastadores”, dizem os industriais do sector

Subida em 2012
IVA a 23% no golfe terá efeitos “devastadores”, dizem os industriais do sector

19.10.2011 - 21:46 Por Lusa

O Conselho Nacional da Indústria do Golfe (CNIG) confirmou hoje que a taxa do IVA para a modalidade “passará, no ano de 2012, para a taxa normal de 23%”, o que trará “efeitos devastadores para o setor”.

Uma carta do CNIG enviada aos seus membros e aos outros campos de golfe refere que “as expectativas são as piores, face à absoluta perda de competitividade” em relação ao principal concorrente de Portugal, a Espanha, que aplica a taxa de 8% na modalidade.

O CNIG alerta para as “gravíssimas consequências” provocadas pela alteração da taxa do IVA aplicada ao sector, nomeadamente a “diminuição de praticantes” e a “fragilização de uma indústria exportadora”, recordando que “Portugal é hoje um dos três melhores destinos de golfe do mundo”.

A nota refere ainda as “enormes perdas em outras actividades turísticas complementares ao golfe, tais como a hotelaria, a restauração e o turismo residencial”, que “irão fazer-se sentir, com especial incidência nos destinos tradicionalmente de ‘sol e mar’”.

O CNIG, que hoje se reuniu com a Confederação do Turismo Português (CTP), garante que continuará a lutar para que a indústria possa ser “uma das alavancas do crescimento das exportações em Portugal” e um sector “fundamental no combate à sazonalidade” que tem sido afectado pela crise.

A carta começa por explicar que “até agora a taxa aplicada nos ‘green fees’ [preço por volta] foi de 6% equiparada à taxa aplicada na hotelaria”, uma situação pela qual o CNIG e a CTP continuarão a bater-se.


http://publico.pt/1517338

O CNIG reuniu com a Confederação do Turismo Português (Adriano Miranda)

Notícias nacionais:Turismo do Alentejo quer lançar promoções para contrariar efeitos da subida do IVA

Restauração
Turismo do Alentejo quer lançar promoções para contrariar efeitos da subida do IVA

24.10.2011 - 18:20 Por Lusa

A Turismo do Alentejo, em parceria com os restaurantes, quer lançar pacotes promocionais que incentivem a procura da gastronomia da região, como forma de “responder à crise” e “ultrapassar os efeitos da subida” do IVA na restauração.

“Um aumento de impostos pode vir sempre a ter consequências nos fluxos turísticos e na procura”, admitiu o presidente da Entidade Regional de Turismo (ERT) do Alentejo, António Ceia da Silva.

O aumento do IVA para 23% na restauração, previsto na proposta do Governo para o Orçamento do Estado (OE) para 2012, obriga, por isso, à adopção de medidas para procurar contrariar uma eventual diminuição da procura.

“Em conjunto com os restaurantes, temos que ser inovadores nas acções e acertar modelos de comunicação que possam ajudar a ultrapassar os efeitos da subida do IVA”, disse.

O presidente da Turismo do Alentejo falava à Lusa à margem do debate o “Impacto da alteração da taxa de IVA no subsector da restauração”, realizado hoje em Évora, numa iniciativa promovida pelo município local.

Ceia da Silva foi um dos oradores no encontro, desafiando os representantes da restauração a serem “pró-activos”, com o apoio da ERT, na resposta à crise e à subida do IVA para a taxa máxima.

“Não vale a pena estarmos a falar sobre uma situação que já está no OE. O que vamos fazer é lançar iniciativas para a contrariar”, frisou.

Neste âmbito e como exemplo, segundo Ceia da Silva, a Turismo do Alentejo quer avançar no próximo ano com a realização de mais semanas gastronómicas e promover “alguns fins-de-semana com preços muito apelativos nos restaurantes”.

“Queremos responder a esta crise dizendo às pessoas que podem continuar a vir comer ao Alentejo porque a gastronomia é excelente e há articulação entre qualidade e preço”, disse.

Tendo em conta que o produto gastronomia e vinhos já é o “segundo motivo” de visita turística à região – o primeiro é a monumentalidade –, a Turismo do Alentejo aposta nas promoções e incentivos para atrair mais visitantes, até da vizinha Espanha.

“Pretendemos acentuar a nossa promoção nos mercados externos”, disse, argumentando que é preciso “divulgar mais a gastronomia e a restauração alentejanas na Andaluzia e Extremadura”, regiões espanholas que confinam com o Alentejo.

Já a médio prazo, defendeu, o programa ligado à gastronomia “Alentejo Bom Gosto”, que a ERT quer implementar “até final de 2012”, também pode potenciar esta área.

Este programa, explicou, pressupõe a elaboração da carta gastronómica do Alentejo, a certificação dos restaurantes da região de acordo com os critérios do serviço de utilização de ementas típicas e a criação de um roteiro de restaurantes.

http://publico.pt/1518016

IVA na restauração aumenta para 23% em 2012 (Paulo Pimenta)

Notícias Nacionais: Empresários já tentam angariar novos clientes para o turismo

Economia
Empresários já tentam angariar novos clientes para o turismo
Estamos na época do ano em que o Algarve começa a sofrer com a sazonalidade, depois do final da época alta. No meio de uma forte incerteza, os empresários tentam já angariar novos clientes, mas as previsões apontam para mais do mesmo: pode até haver mais turistas, mas quase todos vão gastar menos.
2011-09-27 14:21:04

Vídeo:
Economia - Empresários já tentam angariar novos clientes para o turismo - RTP Noticias, Vídeo



segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Notícias Nacionais: Air Transat lança promoção para voos em Novembro

Aviação
Air Transat lança promoção para voos em Novembro

A companhia aérea Air Transat lançou uma promoção especial para voos com saída de Lisboa, Porto e Faro, com destino a Toronto, no Canadá, em Novembro, cujos preços começam nos 470 euros.
O preço mais baixo aplica-se à partida de Lisboa, no dia 2 de Novembro, com regresso no dia 8 do mesmo mês, enquanto as partidas de Porto e Faro, ambas a 7 de Novembro, gozam de uma tarifa especial, no valor de 540 euros. O regresso ao Porto está previsto para 27 de Novembro, enquanto para Faro o regresso é a 29 de Novembro.
Todos os preços referidos são para voos de ida e volta, em classe turística, incluindo taxas. Os voos devem ser reservados através dos GDS, estando a oferta sujeita à disponibilidade existente.
I.M.
24/10/2011
 


Notícias Nacionais: Brasil deve ser o principal mercado da TAP em 2012

Aviação
Brasil deve ser o principal mercado da TAP em 2012


O vice-presidente executivo da TAP, Luiz da Gama Mór, afirmou na Abav 2011 – Feiras das Américas que o Brasil deve ultrapassar Portugal enquanto principal mercado da companhia aérea de bandeira nacional já no próximo ano.
De acordo com o responsável, a companhia espera alcançar este ano um crescimento de 8% no volume global de passageiros face a 2010, quando a companhia tinha transportado um total de 9 milhões de passageiros.

Para o resulto esperado, muito deverá contribuir o Brasil, uma vez que, como indicou Luiz Mór, o país é actualmente o segundo mercado da companhia, esperando-se que ultrapasse o mercado luso no próximo ano, uma vez que a desaceleração da economia brasileira não afectou o crescimento da participação do Brasil nas receitas da TAP.
Actualmente, o mercado nacional é o principal para a companhia, representando 29% das vendas, seguindo-se o Brasil, que representa 21%, situação que, de acordo com o vice-presidente executivo da TAP, se deve alterar para o próximo ano.

Os restantes 50% das vendas da TAP dividem-se por vários mercados, com Luiz da Gama Mór a destacar os mercados europeu e africano, cujo comportamento, aliado ao bom desempenho do Brasil, levam o responsável a admitir que a companhia espera manter os resultados do ano passado, quando a TAP teve lucros de 62,3 milhões de euros.
“A nossa previsão é de crescimento no volume de passageiros, mas ainda é muito cedo para falar de resultados. A situação económica na Europa é mais complicada e temos dificuldades de crescer com a actual frota, já que nossa taxa de utilização é a mais alta do mundo. Dependemos muito de Portugal e Brasil, mas o crescimento na África tem nos ajudado muito, assim como na Europa do Norte. Na Alemanha e Suíça, crescemos 20% este ano”, afirmou.

Na Abav, a TAP aproveitou para promover a sua presença no Facebook, um canal de comunicação privilegiado, onde os clientes da companhia podem colocar questões, consultar informação e comprar bilhetes online.
Segundo Mór, o volume de vendas da TAP pela internet continua a crescer, representando já 17% das vendas da companhia em todo o mundo. No Brasil, as vendas online passaram de 5% para 15%, no prazo de um ano.
I.M.
24/10/2011

http://www.turisver.com/article.php?id=54383